MENU

Namoro, dando o devido valor

Hoje em dia cada vez mais a sociedade trata o namoro como um meio de diversão, onde não é necessário o compromisso sério com o outro (o que chega a ser contraditório) por achar que se deve sair por aí conhecendo várias pessoas até se identificar com alguma. Mas como se identificar com alguém, se não há tempo para enxergar o outro como ele realmente é? Se ficarmos apenas na superficialidade e no primeiro obstáculo pulamos para outra relação.

Namoro é coisa séria e uma etapa importante para um relacionamento feliz e que dure, é esta etapa o alicerce para um casamento sólido. E não há como conhecer o outro sem gastar tempo, sem renúncia, paciência e espera, isso não vem do dia para a noite. Então quando decidir que é tempo de namorar, viva esse tempo conheça e deixe-se conhecer, largue a desculpa do descompromisso por medo de não dar certo, pois como diz Prof. Felipe Aquino: “o namoro é o melhor momento para um divórcio”, e se ficarmos nos travando de compromisso, nunca conseguiremos decidir de verdade pelo outro.

Em um caminho de namoro é preciso ter a certeza que o outro escolheu por você, que ele(a) está tão disposto quanto você a viver um relacionamento em Deus, não aceite qualquer coisa, “(…) aquele que aceita qualquer coisa, também será deixado por qualquer coisa” (Pe. Fábio de Melo), não use e não deixe-se usar (isto tanto no sentido de castidade, quanto de afetividade), não se contente com migalhas simplesmente porque você acha que é tempo de namorar e o(a) primeiro(a) que aparecer é a resposta de Deus.

Além disso, tenha muito cuidado, as vezes achamos que estamos em um relacionamento sólido, mas na verdade estamos usando este relacionamento e a pessoa para se exaltar a partir dele, usá-lo como um troféu que deve ser mostrado a todo instante. Ou ainda, colocamos tanto nossas carências no relacionamento que usamos o outro como uma estrela-guia, aquele que é “responsável” por todas nossas vontades e decisões, porém no primeiro “erro” do outro vamos atrás de uma que nos pareça mais brilhante.

O namoro é sério por que é relacionamento, e é na capacidade de se relacionar que nos tornamos imagens e semelhança de Deus, pois Ele é relação e comunidade de amor (Pai, Filho e Espírito Santo). O Pai ama tanto o Filho que se esvazia por Ele, o Filho por gratidão se entrega totalmente pelo Pai, o movimento de amor entre os dois gera o Espírito Santo para o mundo. Assim o amor entre as pessoas, seja na amizade, no namoro ou no matrimônio, deve gerar o Espírito Santo para o mundo.

As frases de grandes pensadores nada são diante da escolha de um casal determinado a ir para o céu juntos e viver o céu na terra, no zelo pelo amor de Deus em suas vidas pessoais e como casal. Portanto trate o seu namoro como coisa séria, como dom de Deus para o crescimento mútuo, e tenha certeza que o caminho é árduo, mas o que virá é maior e melhor que tudo: a glória de Deus no céu. Um grande abraço, que Deus abençoe a todos.

“Merecemos o amor (e um amor) em sua mais fiel essência e pureza” (Giselle Ferreira).

Jayr & Luana

COMMENTS: 1

Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *